Quero… – Orfeu

Os Meus lábios, em cada pequeno suspiro…No mais breve e fugaz respirar, procuram os teus…

Procuram o beijo…que se perde em momentos, num simples anseio de um toque ausente, longe do alcance de um olhar…

Procuram o beijo…suave do mar em areia seca, tornando-a firme até ao seu regresso…

Procuram o beijo…da mais leve pena que voa e não retorna e que esvoaça nos braços do Vento na esperança de jamais parar…

São… tornam-se, por culpa própria ou destino…Em Caminho sem Retorno, Dia que não Nasce, Rua sem Nome, Criança que não Cresce…

Procuram …a Ti…num poema sem dor, num fado sem tristeza…Num suspiro de paixão ou amor, doces certezas e eternas dúvidas de quem ama e não o sabe fazer…

Os meus lábios procuram simplesmente o beijo…e Eu?…Quero…Apenas e Só esse sopro que me faça voar e perder-me nos teus…

Desejo…Esse preço do Amor…A Ti…Raio de luz que ilumina o meu Caminho… Brisa de negra Lua do Meu amanhecer em Dia de Sol…Doente paixão que cura o Meu Nome…Poema cantado em mudos versos na voz de uma Criança…

Quero…Quero-te…

Para mim, no fim, no nosso encontro…que eu seja o teu anseio, tu a minha tristeza e nós os dois donos da nossa incessante procura de nós próprios, entre Amor e Adeus, Tudo ou Nada, Eu, Tu… na esperança ou desalento, no meu ou teu corpo, sem silêncio, sem saudade, sem ausência…apenas…

Ambos em mar gelado, fogo ardente, que nos una como gelo, como fogo, no branco da pureza, no ardor da paixão, em algo que nunca poderemos perder…

Quero…

…Ser gelo que jamais Quebre…
…Ser fogo que nunca Queime…
…Quero esse teu doce beijo Ardente…
…Quero -te…a ti…para todo o Sempre…

Orfeu
http://ruas-sem-nome.blogspot.com/


About this entry